Os toltecas criaram o termo nagual para se referir àquilo que é incognoscível e que está além-e-aquém do alcance da compreensão humana.⁣

O nagual é aquilo que circunda a existência. Em contraste ao tonal, que é como uma bolha repleta de coisas em constante mudança, pode ser dito que o nagual é uma escuridão vazia, infinita e imutável. Mas usar essas palavras é apenas um jeito de tomar emprestado conceitos do tonal para se referir a algo que só pode ser presenciado, mas não definido.⁣

O nagual é o influxo de energia pura do universo, a energia escura de onde surge a vida e o próprio tonal.⁣

Como os seres humanos aprendem a interpretar a energia pura do universo de acordo com um sistema de significados, a atenção de cada ser humano vai acostumando, com o tempo, a se focalizar cada vez mais nessa interpretação… e assim, surge a impressão equivocada de que ela é tudo o que existe. ⁣

Essa interpretação se torna uma bolha dentro da qual nos fechamos, e a presença do nagual é inibida, ofuscada e, geralmente, completamente esquecida durante a vida. ⁣

No entanto, essa outra metade da nossa totalidade continua presente. E podemos não só nos tornar conscientes dela, como também aprender a manejá-la, de maneiras que desafiam os limites da razão. As artes da espreita e do ensonhar são um caminho para desenvolvermos, aproximarmos, e harmonizarmos nossos dois lados, até, eventualmente, sermos capazes de recuperar a totalidade do nosso ser.⁣

— Célula Nagual

A Célula Nagual é uma escola online de Nagualismo, mantida por praticantes de uma linhagem moderna.
Para acompanhar as próximas postagens, acesse o Instagram da Escola: https://www.instagram.com/celulanagual/

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *