, , ,

Corpo de Energia: uma consciência, muitas descrições

‘Eu havia lido algo sobre o duplo em seus livros, porém meus preconceitos me impediam de abordar o assunto com a mente aberta, e em meu interior havia uma grande confusão entre conceitos como o “ovo luminoso” ou campo magnético que rodeIa aos seres vivos, o “corpo de energia” e o “duplo
sonhador”. Perguntei se tratava-se da mesma coisa ou se havia alguma diferença entre eles.
Minha pergunta o surpreendeu.

“Mas então não entendeu nada? Estamos falando da consciência, não de objetos físicos. Essas entidades, inclusive o que chamamos de corpo físico, são descrições da mesma coisa, porque não existem dois você: é você! Você não tem um corpo de energia, você é energia, é um ponto de aglutinação que alinha emanações, é apenas um! Pode ter diversos sonhos e aparecer em cada um com uma aparência diferente, seja ela humana, animal ou inorgânica, ou inclusive pode sonhar que é várias pessoas de uma vez, porém não pode fragmentar aquilo que te faz dar conta, que te faz estar consciente disso.”

Me disse que confundir a descrição de nossos veículos de consciência com o sentido do ser é algo comum a todos no mundo, particularmente a quem tem um diálogo interno robusto e intelectual.

“Em uma ocasião fui ver um mestre oriental e nossa conversa recaiu sobre o SONHAR. O homem se dizia um expert, e disse presunçosamente: “Eu tenho sete corpos sonhadores!” Surpreso com essa revelação, não soube nem o que responder-lhe. Confessei: “Don Juan apenas me ensinou um.”
Ao falar isso, Carlos baixou a cabeça e a meteu entre os ombros, como se estivesse muito aflito, porém escondendo um cínico riso.

Perguntei:

“Então quando falas do duplo sonhador e do corpo de energia te referes a mesma coisa?”

“Praticamente. O primeiro podes alcança-lo através do sonhar e o segundo mediante a espreita. Ou dito de outro modo, o corpo energético é o duplo sonhador com controle voluntário por parte do sonhador; porém ambos são a mesma coisa. A diferença é a forma de acessar.”‘

(Encontros com o Nagual, Armando Torres)

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *