Entries by

,

Internalizando o princípio de reduzir a auto importância: uma das principais chaves do caminho do guerreiro

Uma das principais chaves presentes nos livros de Castaneda, pra quem está iniciando o caminho tolteca, é: internalize o princípio de reduzir a sua auto importância. Se você não tem importância pessoal, como diz dom Juan, você é invulnerável. Se você é importante, tudo, inclusive as ofensas que só existem na sua imaginação, podem te […]

A Arrogância do Buscador

É comum quando alguém adentra com certo grau de persistência e intensidade no caminho, qualquer que seja o caminho, e após ter se modificado minimamente, de encontrar justificativas para se sentir superior aos seus semelhantes, ainda que isso não seja expressado abertamente em pensamentos. Os indícios são os julgamentos que a mente faz sobre os […]

,

Ambidestria e Silêncio

A prática sustentada da inversão no dia a dia, nas pequenas coisas, cria a base física pra conscientização do lado esquerdo. Com essa base podemos começar a sentir o mundo a partir do lado esquerdo. Enquanto o lado direito precisa trabalhar duro pra se aquietar ou desvencilhar dos pensamentos, o lado esquerdo é profunda e […]

, , , , , ,

Aceitar as coisas pelas aparências sem acreditar em nada

O método do guerreiro ao lidar com o desconhecido, segundo os novos videntes, é aceitar as coisas pelas aparências, mas sem acreditar em nada. Não acreditar em nada é o que deixa o ponto de encaixe livre para intentar novas possibilidades. Acreditar nas aparências faz com que o ponto de encaixe se alinhe e fixe […]

, , , , ,

Plantas de Poder: facilitadoras, aliadas e mestra do movimento do ponto de encaixe

“Sobre a questão, vejo plantas de poder como facilitadoras, aliadas ou mestras que ensinam sobre o deslocamento do ponto de encaixe e sobre posições específicas. O valioso não é o conteúdo do que elas mostram, mas apenas o fato de mostrarem que existem outras maneiras de perceber o mundo. Se a gente entende isso, uma […]

, , ,

A autoreflexão, e o espelho da consciência: Existem tantas versões de mundo quanto existem casulos.

Os seres humanos, enquanto mantém um sentido (ilusório ou real) de individualidade, são pontos de encaixe dentro de casulos perceptivos. Nesses casulos, mesmo quando se acredita estar percebendo o outro, o que se está percebendo não é realmente o outro. É um aspecto da nossa própria experiência, dos próprios sentimentos, da própria memória naquela posição perceptiva, projetado […]

, , ,

A prática do silêncio interior e a conscientização do corpo

A prática do silêncio interior vai de mão em mão com a prática de relaxar as tensões no corpo. A vida conturbada na mente desconecta nossa atenção do corpo e a dirige pro lado de fora ou pra pensamentos sobre coisas que não estão concretamente aqui. Isso favorece pra que todo tipo de tensão permaneça […]

, , ,

Não somos um feixe particular de emanações

“Não somos a realidade que percebemos agora, nem nenhuma das suas sensações(no sentido de “não estarmos limitados a”). Ela é apenas uma realidade aparente e temporária que depende da posição onde se encontra o ponto de encaixe.Quando o ponto de encaixe muda, essa realidade e as sensações contidas nela mudam, mas nós continuamos.São apenas algumas emanações […]