, , ,

Todos dormem diante da morte anunciada

We’re all going to die, all of us, What a circus. That alone should make us love each other, but it doesn’t. We are terrorized and flattened by Trivialities, We are eaten up by nothing.” (Horus Trimegisto, Charles Bukowski)

Crédito da imagem:©Gustave Klimt.
“La Vita e la Morte.”

Vejam que pintura moderna expressiva! Todos dormem diante da morte anunciada! A mente ladina forânea anestesia nossa verdadeira essência que emerge do Conhecimento Silencioso. O ponto de aglutinação se tornou superficializado no Casulo, aglutinando emanações que priorizam os sentidos externos e o mundo exterior portanto, perdemos o contato com o mundo da dimensionalidade interna e ficamos com inventários nos quais a morte é tabu ou mercadoria. Desde jovens se somos assombrados com a perspectiva da morte futura, a mente ladina nos torna suicidas em potencial, entulhamos nossa vida de preocupações de mera sobrevivência na arena crescente do mundo sem limite, onde não há espaço para o salto ao espírito, quando muito espúrias religiões e filosofias niilistas, herdamos um carma de escombros de nossos pais que nos toma a maior parte da vida pra limpar e por a vida em ordem, a fim de darmos conta da energia necessária a transcendência do espírito no Conhecimento Silencioso e nos tornarmos guerreiros-viajantes e testemunhas imparciais do nagual indescritível. ff…..

– Dinarte/Vicente

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *