, ,

Comandando o Intento

Um guerreiro forja uma relação de proximidade com seu próprio corpo de energia. O corpo de energia está aí para que ele o use se puder aprender a se reduzir a nada.

Um guerreiro solicita o movimento do ponto de encaixe do seu corpo de energia e da Massa do Intento, as Emanações Livres. Ele o faz através do corpo de energia, que está diretamente conectado à Massa do Intento. Ele comanda com força, mas sem qualquer arrogância, de forma desprendida.

Isso nunca é deliberado racionalmente. É um ato de Magia diametralmente oposto à Razão, e é facilitado por Agir contra a Razão, pelo Não-fazer.

O Intento é invocado. Não se trata de quão alto você chama o Intento, mas com quanta força.

A invocação de um guerreiro para seu corpo de energia é cheia de Poder e estabelece uma ponta entre ele e o corpo de energia. Ele invoca o Intento em um estado de isolamento. Isso é feito em melhores condições em um quarto levemente iluminado e quieto. A palavra “Intento” é a invocação para o Intento, e é uma decisão final e um ato de poder. Enquanto chama, um guerreiro sente com seu corpo a certeza do que está sendo Intentado.

Um guerreiro Sabe que o corpo de energia está realizando o que foi Intentado, sem que ele pense a respeito, e sem qualquer esforço. Ele simplesmente deixa o corpo de energia fazer o trabalho.

Você é impecável, e você decreta seu Intento. O resto acontece. Deixe o resultado estar fora do seu domínio. Lance sua Intenção, seu esforço, e então esqueça disso.

Quando o Espírito responde, o ponto de encaixe se move.

O Espírito, porém, só está disposto a ser utilizado para o que Ele/Ela indica que está disposto a ser usado. E indica com sinais sua disponibilidade a ser utilizado. Seu Intento é a Liberdade. Um guerreiro é pastoreado pelo corpo de energia em direção à liberdade, apesar de si mesmo e seus próprios desejos. O Espírito mostra ao guerreiro aonde ele está se equivocando, mostra suas falhas que são seu caminho para o Poder, para a Liberdade, para o Espírito. O Espírito usa empurrões implacáveis, duros e coercivos.

(Tolteca the Way of the Warrior Seer, Anon)

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *