o segredo da serpente emplumada armando torres

“Em uma ocasião, disse a Carlos que tinha feito uma excursão até a área do Bagón de Mapimí, para um lugar conhecido como “La Zona del Silencio”, no norte do México. Ele respondeu que já havia estado lá. Acrescentou que, a razão pela qual fenômenos inexplicáveis ocorrem naquele lugar, é porque existe uma poderosa confluência das emanações da águia.

– Essa conjuntura de emanações é o que causa os conhecidos fenômenos de distorções em bússolas e outros dispositivos eletrônicos. Também é responsável por alucinações visuais e auditivas em quem visita a área.

– O tempo é a essência das emanações da águia – ele me disse -. Emanações são percebidas pelos seres sencientes como tempo; O tempo é o sentimento subjetivo que temos das emanações.

“Os feiticeiros vêem o tempo como um fluxo constante, como se fosse uma onda gigantesca que captura todos em sua crista, fazendo com que se movam em uníssono. Esse efeito é responsável por sentirmos a passagem do tempo como algo real e imutável.

“Se pudéssemos perceber tudo ao mesmo tempo, não teríamos idéia do tempo como algo que passa, mas como um absoluto, como uma experiência da eternidade. No entanto, a natureza de nossos órgãos de percepção é tal que selecionamos um feixe de emanações após o outro, e isso nos dá a impressão da passagem linear do tempo.

“Os brujos descobriram que o tempo não é algo rígido: a maneira como percebemos depende da maneira como fixamos o ponto de aglutinação. Para os seres humanos de hoje, presos em uma posição coletiva que nos faz oscilar em torno da região de racionalidade, que só processa informações lineares, o tempo é uma recorrência única que vai de trás pra frente, sem variações.

“No entanto, todos nós ansiamos por quebrar essa linearidade. É por isso que histórias fictícias de personagens que viajam no tempo são escritas. No fundo, todos nós sabemos que a experiência do tempo em que estamos imersos é apenas uma miragem compartilhada por aqueles que participam desse feixe específico de emanações da águia.

“Os brujos, ao aprenderem a fixar seus pontos de encaixe em outras posições, experimentam outros tipos de tempo, continuidades que podem fluir mais lentamente ou mais rápido, ou em várias direções simultaneamente. Os feiticeiros chamam esse fluxo omnidirecional de supremacia da roda do tempo.

“Devido à sua experiência através do labirinto do tempo, os xamãs da antiguidade concluíram que a natureza real do tempo é cíclica, não há linhas retas na seqüência de eventos. É por isso que todos os seres e eventos são cíclicos, porque tudo se repete de tempos em tempos.

“Eles viram que existem certos padrões ou moldes na energia. Também viram que os ciclos se sobrepõem uns aos outros, interagem de formas indescritíveis, misturam-se entre si formando novos ciclos. Por isso, todos os seres estão ligados como contas de um rosário e tudo o que existe faz parte do mesmo padrão de emanações da águia. Isto é, para os feiticeiros, a unidade essencial do universo “.

Embora não compreendesse plenamente suas palavras, estava maravilhado com a explicação e, ao mesmo tempo, atônito com a extensão de seu nível de consciência. Só para comentar alguma coisa, disse a ele que os cientistas haviam feito descobertas significativas sobre a textura do tempo e do espaço. Respondeu:

– Físicos teóricos são exploradores avançados que usam a lógica matemática para explorar o universo, mas até eles acham que essa é uma ferramenta limitadora e inadequada. A prova é que eles não conseguem chegar a um acordo entre si, e a teoria unificada é uma falácia que não explica nada.

“Há mundos reais e tangíveis, onde o tempo passa diferente do habitual. Eu sei, eu estive lá.

“Aqui, na terra, esses pontos anômalos onde as emanações mudam sua textura são reconhecidos pelos brujos como locais de poder. Nesses lugares, a energia se comporta de maneira diferente do usual. Uma pessoa sensível, em estado de silêncio mental, pode extrair desses lugares uma grande quantidade de informações sobre os mistérios do Universo. “

Perguntei se ele conhecia algum lugar de poder que pudesse me recomendar. Sua resposta evasiva foi:

– O mundo está cheio de tais lugares, e especialmente aqui, porque nesta área as emanações da águia estão girando de forma como nunca vi em nenhum outro lugar.

“O difícil não é encontrar um desses locais, mas ser capaz de reconhecê-los e usá-los apropriadamente.

“Na verdade, qualquer lugar pode ser um lugar de poder para a pessoa que consegue alcançar o silêncio. Em geral, somos tão ofuscados pelo barulho do mundo ao nosso redor que é muito difícil notar a tênue oscilação que sentimos quando estamos em silêncio.

Essa vibração é precisamente as emanações da águia, é o tempo que está passando.

“Os antigos sabiam que o Universo só pode ser explicado parcialmente, mas nunca em sua totalidade, porque não está aí pra ser explicado. A única coisa sensata a fazer com as emanações da águia é usá-las.

“Os xamãs são pessoas muito práticas. Eles não percebem os segredos da roda do tempo como um conhecimento teórico, mas como uma possibilidade de ação. Projetaram exercícios que os permitem, de fato, viajar através do tempo, embora não através do tempo linear de nossa experiência diária, mas através do tempo real das emanações “.

– Que utilidade prática pode ser dada a esse conhecimento?

– O brujo que aprendeu a usar as emanações, sabe que é possível assimilar o momento, tornar-se um com ele e estender-se eternamente em qualquer direção que se escolha. Tal é a liberdade de percepção, nosso verdadeiro destino como seres luminosos.

“A luta que os brujos têm para transcender a forma humana e se despersonalizar é com a finalidade de se tornar um com as emanações do tempo e fluir com ele. O objetivo é estabelecer uma relação pessoal com o tempo, uma relação harmoniosa que permita fluir com as emanações em perfeito equilíbrio, para que a vontade humana e a vontade da águia sejam a mesma coisa “.

Parafraseando algo que ele próprio escreveu, ele me disse:

– O conhecimento do tempo está disponível apenas para aqueles que o investigam deliberadamente.

Perguntei em que consistia esse tipo de investigação. Ele respondeu:

– Para que você flua com o tempo, você tem que aprender a se defrontar com ele da forma como vem até você. É como um pássaro que voa, se defronta com o vento que vem, nunca com o vento que vai.

“Da mesma forma, para enfrentar o tempo, você tem que sair da propensão de se ver como um elemento no final de uma linha de eventos, como um figurante na cadeia de sua história pessoal e coletiva. Isso é uma ilusão; o passado e o futuro não existem, a única coisa que você realmente tem é esse momento.

“Se você quer lidar com o tempo, tem que ousar viver no presente. Fluir com o tempo é viver intensamente neste momento, aceitando ou rejeitando os desafios que surgem no nosso caminho, aprendendo e experimentando a cada novo dia de vida.

“Viver o presente não significa entregar-se à sorte do momento, ao contrário, é ter a velocidade de capturar tudo no segundo em que ocorre, sem passar pelo filtro da razão. Deste modo, o mundo se torna novo a cada momento e as possibilidades mais excitantes se abrem; tornamo-nos cientes de tudo o que acontece ao nosso redor.

“Viver o presente não significa ignorar as experiências passadas, mas aprender a vê-las pelo que elas realmente são: eventos atemporais no fluxo do intento cósmico. Isso nos permite extrair delas lições precisas e até nos dá a capacidade de modificá-las quando necessário. Isso é o que é recapitulação; Através dela, você pode intervir literalmente no fluxo da energia do passado.

“Um brujo que aprendeu a manipular a roda do tempo pode conscientemente interferir nos eventos, na medida em que o poder permitir, alterar o futuro a seu favor. Desta forma, ele se coloca na posição mais propícia possível, a fim de realizar seu trabalho.

“O efeito mais dramático da roda do tempo na experiência do brujo é que ele se dá conta que, na realidade, não há um aqui e um ali, porque o tempo e o espaço não são tão absolutos quanto acreditávamos que fossem. “

(O Segredo da Serpente Emplumada, Armando Torres)

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *