“- Pense em como a Terra anteriormente começou a ser mal interpretada pelas pessoas, e tratada com desrespeito. Ela foi pura, poderosa, algumas vezes volátil e difícil, durante tempos de mudança, mas sábia, doadora de vida, abundante. Nunca houve dúvida a quem pertence a última palavra. A Terra nos cobra. Ela pode ser feroz quando necessário, mas ela compartilha esta ferocidade conforme sua escolha. A Terra é uma sobrevivente, ela lutará. Mas ela também conhece a paz – disse, e começou a balançar em sua cadeira lentamente.

Agora há dúvidas sobre quem tem o controle. Há o abuso de poder, corrupção, poluição. Mas eu lhe asseguro que o controle ainda está em algum lugar e a Terra está criando caninos, no caso de precisar usá-los.
O que faço é meramente um reflexo dos poderes que detenho, poderes femininos que vêm direto da Terra.
Aqueles que me temem e que se aterrorizam comigo meramente vêem o reflexo das repercussões dos seus caminhos incertos. Aqueles que estão em paz comigo se deram conta de que a força feminina é sempre responsável pelos melhores machos e fêmeas, e pelo melhor equilíbrio da vida na Terra.

A força feminina se estiver equilibrada em virtude de seu poder tem forte e intenso amor.
Ela cria intensamente no amor e traz paz e equilíbrio.
Se não estiver equilibrada, ela é feroz e há razão para temê-la.

– A diferença entre a feiticeira e a mulher poderosa comum é que a feiticeira conhece os mistérios que detém e de onde eles vêm.
A mulher comum é como um poderoso carro, poderosa porque ela detém um motor dinâmico, mas como não sabe como ele funciona, olha para o homem para que a ensine, faça reparos e opere seus controles. Você imagina como a Terra esqueceria como ela funciona? Ou se ela esquecesse de que ela é a única quem dá vida e ensina sobre sua manutenção?

– Bem, nenhuma das feiticeiras, mas isso é muito mais difícil para as mulheres comuns. E isso é por que ambos homens e mulheres comuns temem o que eles chamam de feiticeiros, o nome lhes evoca terror. Um poderoso homem de conhecimento não teme, mas respeita os poderes femininos de uma mulher. Veja como Don Juan se comporta. Não há uma onça feroz nele, é prudente e respeitoso e é bom que seja assim. Ele é um dos melhores homens que você pode encontrar. Aquela é a maneira como os homens podem se sair bem quando uma mulher permite ser o que elas deveriam ser.”

(A Serpente do Arco-Íris Tolteca, Merilyn Tunendale)

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *