, , ,

Sem tristeza e saudade, não há sobriedade e nem bondade

“A cada vez que eu entrava em um estado de consciência aumentada não podia deixar de me maravilhar com a  diferença entre meus dois lados. Sempre sentia como se um véu se desprendesse dos meus olhos, como se antes houvesse estado parcialmente cego e agora pudesse ver. A Liberdade, o regojizo absoluto que costumava me possuir nessas ocasiões, não podia se comparar a nenhuma outra coisa que já tivesse experienciado. Mas ao mesmo tempo, havia um aterrador sentido de tristeza e saudade que iam de mão com essa liberdade e regojizo. Dom Juan me havia dito que sem tristeza e saudade não se está completo, pois sem elas não há sobriedade, não há gentileza. Dizia que a sabedoria sem gentileza e o conhecimento sem sobriedade são inúteis.”

(O Fogo Interior, Carlos Castañeda)

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *