“- O que, exatamente, é o corpo energético?

– É a contrapartida do corpo físico. Uma configuração fantasmagórica feita de pura energia.

– Mas o corpo físico não é feito também de energia?

– Claro que é. A diferença é que o corpo energético tem apenas aparência, não tem massa. Como é energia pura, ele pode realizar atos além das possibilidades do corpo físico.

– Como o que, por exemplo?

– Como se transportar num instante até os confins do universo. E sonhar é a arte de afinar o corpo energético, de torná-lo flexível e coerente através do exercício gradual.
“Através do sonhar condensamos o corpo energético até que ele se torne uma unidade capaz de perceber. Sua percepção, apesar de afetada por nosso modo normal de perceber o mundo cotidiano, é independente. Tem sua própria esfera.”

– O que é essa esfera, Dom Juan?

– Essa esfera é a energia. O corpo energético lida com energia em termos de energia. Existem três modos através dos quais ele lida com a energia nos sonhos. Ele pode perceber a energia enquanto ela flui, pode usar a energia para lançar-se como um foguete até áreas inesperadas, ou pode perceber como percebemos comumente o mundo.

– O que significa perceber a energia enquanto ela flui?

– Significa “ver”. Significa que o corpo energético vê a energia diretamente como uma luz, como uma espécie de corrente vibratória ou como uma perturbação. Ou então sente-a como um tranco ou uma sensação que pode ser até dolorosa.

– E quanto ao outro modo do qual você falou. Dom Juan? O corpo energético usando energia como um combustível de foguete.

– Como a energia é a sua esfera, não há problema para o corpo energético usar correntes de energia que existem no universo para impulsioná-lo. Tudo que precisa é isolar essas correntes, e lá se vai ele.”

(A Arte do Sonhar, Carlos Castañeda)

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *