“Ser guerreiro ou feiticeira implica manipular energias… e geramos energia caçando poder! A energia sexual pode ser manipulada, subindo literalmente de baixo para cima a energia sexual gerada, da base da espinha dorsal passando ou subindo até a cabeça e intentando implodir ou conecta-la na escuridão. Esse exercício ajuda a ter uma visão nova sobre a sexualidade, pensando o tonal sendo composto por feixes de escuridão refletidos pelo nagual. Também pode servir para não deixar energia sexual demais acumulada na parte de baixo do corpo, se a pessoa visa um ‘regime’ de práticas sexuais visando a economia de energia sexual.

Evitamos exaurir energia erroneamente, no sentido geral, através de ações deliberadas de intenção e de organização do tonal.

Nós geramos a energia sexual no chakra sacro que está localizado dois dedos abaixo do umbigo, é o segundo principal chakra e absorve as informações das relações interpessoais, intimamente ligado ao primeiro chakra, o base ou raiz, ligado a sobrevivência, ao instinto e a força que nos liga a terra, ele se abre entre os órgãos sexuais para baixo e também para dentro no ventre. Estes chakras funcionam como os principais ‘acumuladores’ de energia sexual, pois ela fica estagnada neles se não a subimos até os chakras de cima e muitas vezes causa desequilíbrios ou bloqueios emocionais, por que são nesses centros que estão contidas as informações da esfera primaria da personalidade, as memórias e as impressões, assim como outras sensações, etc.

Subir a energia desses chakras chamados de materiais, por nos ligarem diretamente a matéria, significa explorar as capacidades naguais da energia sexual e pode se desfazer de preceitos abusivos da sexualidade, para que então flua e realmente suba a energia, catalisando processos de abertura, ativação e cura de centros energéticos.

Subir a energia dos materiais até os extra físicos é trabalhar um processo alquímico e também de redistribuição energética onde a energia que costuma ficar acumulada vai sendo transportada através dos demais centros, alinhando-os e ativando plenamente suas funções. Dos materiais, resumidamente, passa ao chakra plexo solar dos sentimentos, cardíaco do Amor supremo, garganta da comunicação e terceiro olho da intuição e o coronário que expande ao infinito. O corpo enquanto um canal do Espírito. Esses processos podem ser feitos autonomamente, com espreita e recapitulação.

Sobre o celibato recomendado… 

Acumular energia sexual e evitar trocar físicas com pessoas que não ressoam faz parte da autossuficiência e não compaixão.

Para isso energia sexual acumulada deve ser Observada pela bruxa ou bruxo e como isso age na sua vida, como seu corpo reage, se tem mais energia pra espreitar ou ensonar, ou isso vai gerar mais discordâncias internas e desiquilíbrios por energia demais a ser lidada. Quando se acumula energia estrategicamente se administra e a redistribui, de acordo com o intento que foi deliberado ao decidir não ter práticas sexuais inconscientes e ai com a energia acumulada dar seguimento aos processos intentados utilizando essa energia acumulada. Por exemplo, guardar energia sexual para fortalecer chakras fracos ou conhecer centros energéticos inexplorados, como o centro das decisões ou da Vontade.

Ao que se deve observar – os contextos sociais, Ver como estamos ligados ao que está delimitado ao mulher/homem e como devemos ser, se portar e agir de acordo com o que está indicado ao masculino e feminino, a este posicionamento do ponto de encaixe. A energia sexual está estritamente ligada a isso e isso limita as práticas sexuais já que performamos um papel de masculino e feminino que se reproduz também nas relações sexuais.

O fio que liga isso é quando uma mulher e um homem do caminho nagual por meio da sua ligação se auxiliam no alcance da liberdade.”

La Loba

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *