, , , , ,

A pressão anuladora da Terceira Atenção

“Silvio Manuel disse que ele esperava que nos familiarizássemos com a Terceira Atenção ao nos colocarmos nos pés da Águia uma e outra vez. Ele nos preparou para isso.

Explicou que a jornada do guerreiro nas dunas arenosas é apenas uma etapa preparatória para a verdadeira travessia das fronteiras. Se aventurar atrás da Parede de Névoa enquanto se está em um estado de Consciência Elevada ou enquanto se está Ensonhando envolve apenas uma porção muito pequena da nossa conscientização total, enquanto que Cruzar fisicamente até o Outro Mundo envolve usar nosso ser total (…).

Ele pensou que La Gorda e eu tínhamos adquirido força suficiente para suportar um vislumbre da Águia.

Atravessamos. Silvio Manuel e Eligio pareciam estar segurando os lados de uma fenda vertical, do tamanho de um homem. Silvio Manuel pediu com urgência que todos nós passássemos pela Abertura. Eu obedeci. Além da Abertura não havia nada. E ainda assim estava cheia até as bordas com algo que era – nada. Meus olhos estavam abertos. Todos meus sentidos estavam alertas. Eu me cansei tentando enxergar adiante de mim. Mas não havia nada na minha frente. Ou se havia algo ali, eu não podia captar.

Meus sentidos não tinham a compartimentalização que eu tinha aprendido a enxergar como significativa. Tudo veio até mim de uma vez só, ou melhor, a nulitude veio até mim num grau que eu nunca tinha experienciado antes. Senti que meu corpo estava sendo despedaçado. Uma Força de dentro de mim empurrava para fora. Eu estava explodindo, e não num sentido figurado. Repentinamente, senti uma mão humana me puxando pra fora de lá antes que eu desintegrasse.

Silvio Manuel disse que apesar da tentativa ter parecido um fracasso, foi um sucesso total. Os outros haviam Visto a Abertura e através dela até o Outro Mundo. E o que eu experienciei ali foi um sentido verdadeiro da morte.

“Não há nada de pacífico ou bonito na morte”, ele disse, “porque o verdadeiro terror começa ao morrer. Com aquela Força Incalculável que você sentiu ali, a Águia irá espremer pra fora de você cada centelha de conscientização que você já teve.

Ele nos disse que a chave para suportar a presença da Águia era a potência do Intento de cada um. Sem Intento não havia nada. Ele me disse que, já que eu era o único que pisou no Outro Mundo, o que havia quase me matado havia sido minha incapacidade de mudar meu Intento.

Ele estava confiante, contudo, que com práticas forçadas todos nós conseguiríamos Alongar o nosso Intento.”

(O Presente da Águia, Carlos Castañeda)

“(Dom Juan:) O nagual Julian recomendou que pessoas como eu nunca fizessem sexo. Assim conseguiriamos economizar a pouca energia que tínhamos.

Ele disse o mesmo para Silvio Manuel e Emilito. Ele Viu que os outros tinham suficiente energia. Não eram resultado de sexo aborrecido. Disse a eles que poderiam fazer o que quisessem com suas energias sexuais, mas ele recomendava que eles se controlassem e compreendessem que o Comando da Águia é que o sexo é para ceder o brilho da consciência. Todos dissemos que tínhamos entendido.

Um dia, sem aviso algum, ele abriu a Cortina para o Outro Mundo com a ajuda do seu benfeitor, o nagual Elias, e nos empurrou a todos pra dentro sem nenhuma hesitação. Todos nós, com exceção de Silvio Manuel, quase morremos ali. Não tínhamos energia para suportar o impacto do Outro Mundo. Nenhum de nós, exceto por Silvio Manuel, havia seguido as recomendações do nagual.”

(O Fogo Interior, Carlos Castañeda)

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *