Entries by Carlos Castañeda

, ,

Poder pessoal é permitir que o nagual apareça para reforçar o tonal

(Dom Juan perguntou-me se eu sentia o que meu nagual tinha feito.) Tinha uma sensação de tonteira, quase de indiferença, como se eu realmente não me importasse com coisa alguma. Aí essa sensação passou a ser a de uma concentração hipnótica. Era como se eu todo estivesse sendo lentamente sugado. O que atraía e me […]

, ,

Um guerreiro que não está disponível reduz ao mínimo suas chances de imprevisto

— Você não pode passar sem tomar banho de chuveiro! Às vezes, é tão fraco que chego a pensar que está mexendo comigo. Mas isso não é brincadeira. Às vezes, não tem controle e as forças de sua vida o dominam livremente. Apresentei o argumento de que era humanamente impossível ser controlado em todas as […]

, , ,

O homem é um ovo luminoso, quer ele seja mendigo ou rei: conversa de Castañeda e dom Juan sobre a sorte dos garotos engraxates

O mensageiro me disse que o hotel tinha restaurante e, quando desci para comer, vi que havia mesinhas na calçada. Era uma arrumação bonita, numa esquina, debaixo de uma arcada baixa de tijolos, em linhas modernas. Estava fresco lá fora e havia mesas vazias, e no entanto preferi ficar dentro do hotel, onde estava mais […]

A arte da espreita

As habilidades da espreita e do sonhar são os dois pilares do caminho de evolução dos toltecas do Antigo México. A espreita se relaciona fortemente, além do sonhar, com muitas outras “unidades de significado” deste conhecimento a saber: o tonal, o ponto de aglutinação, o pequeno tirano, a impecabilidade, a importância pessoal, os hábitos e […]

, ,

O corpo sonhador resulta da focalização da segunda atenção no nosso ser total como campo de energia

“— É fácil compreender por que o nagual Juan Matus não queria que nós tivéssemos posses — disse Nestor, depois que eu terminei de falar. — Somos todos sonhadores. Ele não queria que focalizássemos nosso corpo sonhador no lado fraco da segunda atenção. Eu não compreendia suas manobras naquela época. Fiquei sentido quando ele me […]